11 comentários sobre “CUBA É UMA DITADURA?

  1. A jornalista e blogueira Yani Sánchez depois de quase vinte tentativas negadas para receber prêmios e participar de eventos, inclusive no Brasil, enfim consegue autorização e está no Brasil. Foi recebida pelos protofascistas de esquerda, dizendo “Fora Yoani”, “reacionária”, etc. Ela respondeu com elegânte precisão: “gostaria que no meu país, Cuba, as pessoas tivessem esta liberdade de expressão, que é próprio das democracias”. É muito triste ver gente de esquerda expressando intolerância, incapacidade para diálogo, truculência, sintomas do fascismo. (Maiores detalhes, ler meu ensaio “Existe fascismo de esquerda?” publicado bem antes da chegada da jornalista (Revista eletrônica Espaço Academico-fev/2013). A propósito, ela quer voltar para Cuba, porque lá é seu lugar…abç. Raymundo de LIma

  2. Na sociedade comunista de Marx não haveria a figura do Estado; e não haveria pelo simples motivo que ele considerava TODO Estado uma ditadura. Portanto, Cuba é uma ditadura.

    • Como Marx considerava todo Estado uma ditadura, esse Estado de transição seria também uma ditadura [leia-se, Estado] do proletariado (e não a ditadura – ou Estado – burguês).

      Para Marx, o Estado é o reino não da razão mas da força. Não é o reino do bem comum, mas do interesse de uma parte. Não tem por fim o bem viver de todos, mas o bem viver daqueles que detêm o poder. Não é a saída do estado de natureza, mas a sua continuação sob outra forma. Aliás, a saída do estado de natureza coincidirá com o fim do Estado. Daí a tendência a considerar todo Estado uma ditadura e a considerar relevante apenas o problema de quem governa (a burguesia ou o proletariado) e não como governa.”

      (Cf. Norberto Bobbio. Teoria Geral da Política – A Filosofia Política e as Lições dos Clássicos. Rio de Janeiro: Ed. Campus, 2.000 – pág. 113-114)

  3. De modo simplista, não existe democracia sem liberdade de expressão, como Cuba não atende este requisito básico, é uma ditadura.

  4. O senhor Luciano esqueceu de dizer que lamentavelmente falta comida, transporte, o salário mínimo é impublicável porque qualquer palavrão seria sinônimo, a pena de morte para aqueles que não concordam com o governo, não se pode sair da ilha, as residências são casabres… mas “e uma ditadura do proletariado…”
    Por favor!

  5. É um ditadura do proletariado, e com importantes elementos de democracia formal (eleições diretas para a Assembleia Nacional) e substancial (escolariedade para todos os cubanos, saúde pública de qualidade, e muitos outros exemplos de seguridade social).

  6. Sim, Cuba é uma ditadura, e das mais violentas que este planeta já constatou. Fidel Castro não matou a quantidade de cubanos que o genocida Stalin fez com os russos, mas ocasionou ao povo daquela ilha belíssima uma vida de miséria, sem desenvolvimento, sem progresso, sem o conforto que a tecnologia oferece, sem comunicação com o resto do mundo (mídia).
    Revolta-me o beija-mão de alguns dirigentes partidários brasileiros com o títere barbudo, que assassinou milhares de cubanos, que tornou famosa a expressão “el paredón”, ou seja, cala a boca ou tu vais para o muro ser fuzilado!
    Fidel, que depôs Fulgêncio Batista, merecidamente, pois Cuba era conhecida como o “Cabaré da América”, além de servir de depósito do dinheiro da máfia norte-americana, poderia ter se tornado em um dos maiores líderes do mundo se, após a queda do corrupto Batista, tivesse proporcionado a democracia à ilha caribenha.
    Talvez levado pela ambição, vaidade, a política o tenha seduzido de tal forma que esqueceu as razões pelas quais havia sido o líder de uma revolução vitoriosa, fincou raízes no poder e de lá não saiu mais, punindo o povo cubano de forma cruel e sem precedentes.
    Alguns sectaristas e simpáticos ao regime cubano poderiam levar o dinheiro que roubaram do Brasil para Cuba, pelo menos para auxiliar no desenvolvimento daquele país e contribuir de forma concreta à permanência do ditador, que tanto com ele simpatizam e o apóiam em suas atitudes criminosas contra o povo cubano.

  7. É uma ditadura do proletariado, do modelo stalinista.
    É o prolongamento dos chamados regimes comunistas do periodo da guerra fria.

  8. Ozaí,

    Não há a menor sombra de dúvidas que Cuba é uma ditadura. Imagine o que um intelectual com sua trajetória e história no ABC paulista faria se morasse em Cuba.

    A propósito, a China também é uma ditadura.

    Um abraço,

    Francisco Giovanni Vieira

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s