Por todas as mulheres

O Centro Feminista de Estudos e Assessoria (CFEMEA) produziu este vídeo para mobilizar as mulheres brasileiras à defesa dos direitos de todas as mulheres em escolher se devem ou não levar adiante uma gravidez indesejada. Essa campanha tem por objetivo defender a autonomia das mulheres e evitar as centenas de mortes provocadas por abortos inseguros no país.

Fonte: Universidade Livre Feminista – http://vimeo.com/15358185

11 comentários sobre “Por todas as mulheres

  1. A maioria revela um repudio ao aborto. Só quem passa pelo problema é que sabe!
    No Brasil, a maioria das meninas engravidam por falta de informação. Assim que, antes de atiramos as pedras deveríamos aprofundar mais as questões sociais , emocionais e afetivas que envolve tão polêmico tema.

  2. Oi, Ozaí.

    Desculpe se parece sexista, mas não consegui evitar a citação que uma vez encontrei por aí:

    Se os homens pudessem engravidar, o aborto seria um sacramento. ~Rose F. Kennedy~

    Abraço e agradecimentos pelo post. Vou tuitar.
    Ani

  3. Como assim Jeferson, argumente mais.
    Primeiramente a historia das mulheres pouco foi contada, isso já mostra a sociedade atual, que é patriarcal. Claro que esse tema é polêmico, e ela se encontra no centro aonde se inicia a vida. Na minha opnião não tem um início, e sim uma construção, parafraseando Darwin: “nada se cria, tudo se transforma.” Agora, como pode, em uma sociedade “igualitária”, pelo menos na forma, a mulher não decidir sobre seu corpo, e sim um homem que forma leis decidir por ela, isso é irracional. O egoísmo Jeferson, já está colocado na priobição; e o não reconhecimento da opnião da mulher mostra que essa sociedade é machista e a mulher sempre foi colocada como o “mal”, desde o Édem, passando por Dalila e deságua em Maria Madalena. A mulher deve decidir sobre sua vida, e não nós homens. É isso.
    Abraços

    • Alex,

      Lhe peço encarecidamente que procure estudar mais sobre biologia.

      Não há nenhuma prova científica de que o feto em qualquer fase de formação é parte do corpo da mulher, pelo contrário, é uma evidência que há uma nova vida se formando.

      Partindo do pressuposto que seja 50% as chances de tanto um argumento quanto o outro estarem corretos.
      Onde está a idéia preventiva de não se cometer um assassinato?
      Que seres humanos são esses que mesmo tendo 50% de chance em suas mãos de cometerem um assassinato, preferem arriscar e o cometerem?
      E o pior, por não terem a mínima responsabilidade de seus atos!!
      Quem paga o pato é uma pobre e nova vida!

      Esse mundo está perdido mesmo!
      Chegamos ao ponto de matar bebês de forma como se fosse arrancar uma espinha!

      http://www.abortonunca.com.br/

      • Pois é, o problema aqui é dois homens discutindo favorável ou contrário o aborto, engraçado.
        Então Jeferson, realmente preciso muito estudar biologia, e farei, apesar de ser um sociólogo a área biológica me interessa muito, assim como a Física.
        Os seus argumentos me cheiram a um moralismo medieval, e muito machista, vejamos: “Não há nenhuma prova científica de que o feto em qualquer fase de formação é parte do corpo da mulher…”, como assim? Onde você leu isso, que o feto não é parte do corpo da mulher. Pelo pouco que sei, o cordão umbilical é uma ligação real, ou não? Outra sua Jeferson: “Partindo do pressuposto que seja 50% as chances de tanto um argumento quanto o outro estarem corretos.” Esperai, não é isso a questão, não é quem convence mais, não é algo de discurso. Existem mulheres morrendo por fazerem aborto em clínicas fundo-de-quintal, e como disse a Letícia, mulheres que não tiveram acesso a informações, mulheres com baixa renda e perspectiva, que muita das vezes apanham de seus maridos, e geralmente são forçadas a fazerem sexo contra sua vontade. Sabemos que as mulheres das classes privilegiadas fazer aborto nas melhores clínicas, sem remorso algum, ou você acha, por exemplo, que a filha dos Barros irá interromper seus estudos se ficar grávida com 16 anos? Vamos parar de hipocrisia e respeitar o direito das mulheres de decidir seu caminho. Jeferson, as mulheres já “pagam o pato” por não poder decidir sobre sua vida, isso opressão! E outra coisa, vamos nós dois estudar mais tá, seus argumentos são vazios assim quanto os meus.
        Alex Willian

    • Eu não fiz e não faria jamais um aborto. Tenho quatro filhos criados e lindos!Mas não sou contra a legalização do aborto, e as revindicações das mulheres de poderem decidir sobre sua vida e seu próprio corpo. Acredito que somente às mulheres cabe a decisão de querer ou não interromperem uma gravidez, pois somos nós que carregamos durante nove meses a criança e todas as mudanças e angústias que muitas vezes uma gravidez indesejada acarreta.
      Por isso somente a nós mulheres deve caber o direito a esta decisão.
      Por mais que se busque conhecimento sobre determinado problema, este aprendizado jamais poderá se igualar ao sentir na pele as consequências de algo não desejado! Ou seja nada se compara a experimentação.

      • Maria Heloisa: “Mas não sou contra a legalização do aborto, e as revindicações das mulheres de poderem decidir sobre sua vida e seu próprio corpo.”

        O feto é parte do corpo da mulher? Se você acha isto, tudo bem, mas não há provas científicas disso!

        Volto a repetir, aborto é assassinato premeditado.

        Não estou dizendo que isso é culpa das mulheres, pois existem homens que obrigam suas parceiras a fazê-lo.

        Condeno o ato de abortar!

        Sou contra a lei, pois isso é facilitar o ato de abortar.
        A lei já contempla a favor da mulher em caso de estupro ou risco de morte.

        Há algum outro motivo que mereça atenção?
        Abortar por ter engravidado irresponsavelmente é um motivo nobre para assassinar um bebê?

        Meu Deus!

    • Alex,

      Desculpe não ter sido claro o bastante.
      Não é parte do corpo da mulher no sentido de órgão, que você extrai ao bem entender, o feto é um novo ser humano, logo se fizer o aborto está se matando um ser humano, entendeu?

      A questão das clínicas, etc., são as minorias dos casos, a grande maioria é consentida por falta de responsabilidades tanto da mulher ou do homem que praticou a relação sem pensar nas consequências, sabe quantos abortos são feitos no Brasil ano?
      3 milhões meu caro. Se liberarem o aborto, aí vira farra, pois o povo brasileiro infelizmente é um povo, hoje, pobre em valores morais, as minininhas e minininhos por aí vão praticar o sexo indiscriminadamente e se engravidarem, não vão pensar duas vezes.

      A lei já protege em caso de estupro e risco de morte da mulher, os outros motivos são plenamente reversíveis com boa educação e melhor trabalho do poder público, sem recorrer a esse tipo de lei iníqua!

  4. Essa idéia e contraditória em si mesma e totalmente egoísta!
    Essas mulheres estão pensando somente em si próprias e praticando um assassinato!

    • Por que essas mulheres não lutam para haver consciência e responsabilidade nos atos sexuais, evitando, assim, assassinar uma vida depois. Infelizmente, a sociedade vive sob o signo da rapidez e do imediatismo. Não aconselho o aborto, pois sabe-se das consequências gravíssimas desse ato relatados por mulheres que já o realizaram sem falar da covardia de não assumir responsabilidade dos atos praticados. Essa é minha opininão.

      Sandra

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s