A experiência de aprender fotografia!

1962800_750584264966228_1973440003_n

Não recordo quando despertou em mim o gosto por fotografar, mas lembro-me de que, na adolescência, tinha uma máquina fotográfica das mais simples e de menor custo. Na época do “colegial” – como chamávamos o ensino médio, então – tirei fotos na excursão da turma a Poços de Caldas (MG) e também do congresso estudantil realizado em Curitiba (PR). Ambos os eventos não deixaram lembranças agradáveis. No primeiro, minhas expectativas juvenis fracassaram e o amor que desabrochava murchou. No segundo, quase morri de frio – era inverno e não estava devidamente preparado para o clima da capital paranaense e as condições nada saudáveis da estadia. Além disso, por um descuido imperdoável, abri a máquina com o filme exposto. O resultado foi a perda das fotos – o que me deixou muito chateado pois havia registrado imagens da minha primeira experiência num evento de grande porte do movimento estudantil (com direito a presenciar brigas, tentativas de agressão física, insultos mútuos e até desmaio).

Consegui comprar uma máquina melhor, uma Yashica. Tentei fazer um curso de fotografia. Era sócio do Clube do Livro e comprei um Manual de Fotografia. Não foi possível levar adiante o autodidatismo. Tudo era muito caro. Desisti! Havia outras urgências. O “reino da necessidade”, como diria o Mouro não me permitia tal luxo. Não obstante, mantive o gosto pela fotografia! Veio, então, o tempo das máquinas digitais e a minha Yashica analógica foi aposentada. Fiquei encantado com as possibilidades da câmara digital, ainda que um modelo compacto comum. O prazer pela fotografia foi fortalecido. Recentemente, adquiri uma câmara semiprofissional e comecei a realizar um dos sonhos da minha juventude. No meu aniversário, a Luana presenteou-me com um Curso de Fotografia.

1549399_750582301633091_378348949_n

Aprendemos quando há interesse. Isto tem sido comprovado em minha experiência pessoal discente e docente. Mas, além de aprender os aspectos técnicos da arte de fotografar, há o aprendizado tão ou mais importante do que aquele que constitue o conteúdo e objetivos programáticos do curso. A convivência com a turma, a redescoberta de si, a percepção prática da evolução do aprendizado, a interação com os demais e a observação didática-pedagógica. Foi uma experiência que ensinou Fotografia – Arte e Técnica, mas também apresentou resultados positivos na sociabilidade e nos elementos incorporados à minha práxis docente.

Enfim, tenho a certeza de que evolui enquanto fotógrafo, mas também como ser humano e professor. A experiência não se limitou aos aspectos técnicos, ao conteúdo do curso, mas abrange a minha formação humana e intelectual. Tive um professor excelente, com domínio do conteúdo, ótima didática e sempre disponível. A turma, interessada e comprometida com o processo de aprendizado, interagiu de maneira positiva e solidária. As diferenças de idade e o pouco conhecimento entre nós não foram empecilhos para a realização de atividades conjuntas, além das trocas de saberes – com os mais experientes, ou que tinham maior facilidade de aprendizagem, contribuindo com os que precisavam. O objetivo de aprender uniu a turma e, apesar de sermos tão diferentes, com histórias de vida e mesmo expectativas diferenciadas, nos integramos e nos ajudamos mutuamente.

1781865_750580968299891_1567552743_n

No final, realizamos a exposição dos nossos trabalhos.* Foi uma alegria contagiante, expressa nas faces, gestos e olhares dos alunos e dos nossos convidados. Isto diz muito sobre as nossas conquistas, para além, muito além, das fotos expostas. Aprendizado também significa auto-realização! Foi uma experiência transformadora! Obrigado a todos da turma e, especialmente, ao professor Ronaldo Pereira da Silva e a Luana Ozaí da Silva. Foi um dos melhores presentes de aniversário!


* Ver fotos em https://www.facebook.com/media/set/?set=a.750577278300260.1073741896.100000439853163&type=1&l=71bb58f7f1; vídeo em https://www.youtube.com/watch?v=llIyUZh_FNk. Também pode apreciar a exposição pessoalmente no SENAC Maringá, Av. Colombo, 6213 (a mostra estará disponível por mais alguns dias).

5 comentários sobre “A experiência de aprender fotografia!

  1. Sentadinho na cadeira, com uma boina e uma barba típica do bom senhor…. mal sabia eu que estava na minha frente como aluno um PHD… ainda bem que só fui saber no último dia de aula….mal sabia que além de PHD é uma referência em sua área…. então começo a ler texto e me deparo com a frase “observação didática-pedagógica” …. tive três tipos de medo…auhauahauaha a frase… “Tive um professor excelente, com domínio do conteúdo, ótima didática e sempre disponível” me fez respirar novamente… e como todo grande mestre.. me ensinou sobre humildade como ninguém…. seu amigo e fã Ronaldo Pereira.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s