Proudhon: sobre o ensino público e gratuito

É comum o discurso sobre o ensino público e gratuito, em todos os níveis. Porém, muitas vezes, algumas lacunas deixam dúvidas na própria gênese das elaborações: trata-se de qual ensino? Será que o ensino vigente em nossas instituições escolares é compatível com as necessidades da maioria da população? Será equivocado imaginar a educação como uma … Continue lendo Proudhon: sobre o ensino público e gratuito

Elogio aos que não passaram no vestibular!

No vestibular de verão da UEM se inscreveram 15.799, sendo oferecidas 1.496 vagas (282 reservadas ao sistema de cotas sociais). São 57 cursos de graduação. A maior concorrência é do curso de Medicina (199,8 candidatos por vaga); em segundo, Arquitetura e Urbanismo (47 candidatos/vaga); em terceiro, Direito (42,3 candidatos/vaga).[1] Mais uma vez, a divulgação dos … Continue lendo Elogio aos que não passaram no vestibular!

Escolarizando o Mundo (Schooling the World)

 (EUA, Índia, 2010, 65 min. – Direção: Carol Black)  O filme examina o pressuposto escondido da superioridade cultural por trás dos projetos de ajuda educacionais, que, no discurso, procuram ajudar crianças a “escapar” para uma vida “melhor”. Aponta a falha da educação institucional em cumprir a promessa de retirar as pessoas da pobreza — tanto … Continue lendo Escolarizando o Mundo (Schooling the World)

Lições Pedagógicas (3)

Avaliar é sempre algo muito complexo. Como mensurar conhecimento? Isto não parece um problema em áreas exatas ou nas chamadas “provas objetivas”. Contudo, mesmos nestas situações manifestam-se relações de poder* – as questões formuladas podem ter um grau maior ou menor de dificuldade e quem decide é o professor ao elaborar a “prova”; ou seja, … Continue lendo Lições Pedagógicas (3)

Sobre a legitimidade da autoridade

Nós, cientistas sociais, aprendemos que poder é diferente de dominação fundada na autoridade legítima. O poder pressupõe simplesmente a possibilidade de impor a vontade a outrem, mesmo contra toda resistência. “Manda quem pode, obedece quem tem juízo”. Os meios que o poder utiliza para subjugar são diversos: violência, poder econômico, influência social, capacidade de ludibriar, … Continue lendo Sobre a legitimidade da autoridade