Parabéns, Corinthians! (O jogo como metáfora do campo)

Todos viram! O juiz errou feio na interpretação do lance que resultou no segundo cartão amarelo e a consequente expulsão do jogador corintiano. Só ele, em sua cega convicção, não viu! Ou melhor, viu errado! Já os filósofos antigos ensinam que os sentidos podem iludir a razão. Neste caso, porém, o árbitro poderia ter superado … Continue lendo Parabéns, Corinthians! (O jogo como metáfora do campo)

Sobre teses, dissertações e a mesmice como padrão

Ler dissertações e/ou teses é sempre um aprendizado – especialmente quando a escrita desafia as nossas certezas e instiga a reflexão. No mínimo, aprendemos ao nos depararmos com novas informações e/ou pelo estímulo à rememoração enriquecedora de conteúdos que pareciam esquecidos. Por isso, sempre agradeço com sinceridade pela honra do convite. Não obstante, confesso que … Continue lendo Sobre teses, dissertações e a mesmice como padrão

Eleições na UEM – Reflexões sobre o altruísmo!

No último vestibular da UEM a relação candidato/vaga para o curso de Medicina atingiu a marca de 351,4! É admirável a quantidade de indivíduos que desejam ser médicos.[1] Quero acreditar piamente que este desejo intenso, e quase impossível de realizar para a maioria dos concorrentes, deve-se ao amor pelo povo brasileiro, ao objetivo altruísta de … Continue lendo Eleições na UEM – Reflexões sobre o altruísmo!