Fahrenheit 451

Fahrenheit 451, de Ray Bradbury[1], é uma obra sobre uma sociedade na qual os livros foram proscritos, em que a simples posse de obras literárias ou filosóficas constitui crime. Nesta sociedade fictícia, que resolveu o problema dos incêndios residenciais, o trabalho dos bombeiros consiste em queimar os livros, “para evitar que suas quimeras perturbem o … Continue lendo Fahrenheit 451

Sobre sonhos e muros: a classe operária em busca do paraíso

*“A carência daquilo que sonhamos não dói menos, ao contrário. Isto, portanto, impede que se acostume com a privação. Tudo o que fere, oprime e enfraquece deve desaparecer.” “O sonhar, sobretudo, sempre sobreviveu ao fugaz cotidiano individual” Ernst Bloch[1] No filme A classe operária vai ao paraíso (dirigido por Elio Petri, Itália, 1971)[2], Lulu Massa … Continue lendo Sobre sonhos e muros: a classe operária em busca do paraíso

As contradições do “ser-no-mundo”: entre a rebeldia e a acomodação

“Queremos mudar o mundo, forjar instituições mais compatíveis com nossas exigências, reorganizar a via em bases novas, mas percebemos que o quadro em que nos encontramos é tão profundamente deformado e nos envolve com tanta força que pode corromper até nossas iniciativas mais generosas”.   Leandro KONDER (2009, p.43).* A consciência desse dilema não detém a … Continue lendo As contradições do “ser-no-mundo”: entre a rebeldia e a acomodação