Fahrenheit 451

Fahrenheit 451, de Ray Bradbury[1], é uma obra sobre uma sociedade na qual os livros foram proscritos, em que a simples posse de obras literárias ou filosóficas constitui crime. Nesta sociedade fictícia, que resolveu o problema dos incêndios residenciais, o trabalho dos bombeiros consiste em queimar os livros, “para evitar que suas quimeras perturbem o … Continue lendo Fahrenheit 451

Sobre sonhos e muros: a classe operária em busca do paraíso

*“A carência daquilo que sonhamos não dói menos, ao contrário. Isto, portanto, impede que se acostume com a privação. Tudo o que fere, oprime e enfraquece deve desaparecer.” “O sonhar, sobretudo, sempre sobreviveu ao fugaz cotidiano individual” Ernst Bloch[1] No filme A classe operária vai ao paraíso (dirigido por Elio Petri, Itália, 1971)[2], Lulu Massa … Continue lendo Sobre sonhos e muros: a classe operária em busca do paraíso

As contradições do “ser-no-mundo”: entre a rebeldia e a acomodação

“Queremos mudar o mundo, forjar instituições mais compatíveis com nossas exigências, reorganizar a via em bases novas, mas percebemos que o quadro em que nos encontramos é tão profundamente deformado e nos envolve com tanta força que pode corromper até nossas iniciativas mais generosas”.   Leandro KONDER (2009, p.43).* A consciência desse dilema não detém a … Continue lendo As contradições do “ser-no-mundo”: entre a rebeldia e a acomodação

V Simpósio Internacional Lutas Sociais na América Latina

Semana passada participei do V Simpósio Internacional Lutas Sociais na América Latina, organizado pelo Grupo de Estudos de Política da América Latina e realizado na Universidade Estadual de Londrina (UEL). Foi uma excelente oportunidade para rever os amigos e amigas, companheiros de jornada, conhecer novas pessoas e aprender. O aprendizado é permanente, basta estar aberto … Continue lendo V Simpósio Internacional Lutas Sociais na América Latina

Marxismo, ideologia e religião

*Jean-Pierre Vernant (1914-2007), intelectual de formação marxista, jovem comunista da Resistência Francesa durante a Segunda Guerra Mundial e membro do Partido Comunista Francês no pós-guerra, diferencia o “marxismo de Marx”, uma “metodologia crítica indispensável para colocar corretamente questões de história”, do marxismo como “catecismo revisto e corrigido, às vezes censurado, ao qual foi reduzido, primeiro … Continue lendo Marxismo, ideologia e religião

O Marxismo é Utopia?!

“Sem a função utópica, as ideologias de classe teriam chegado a ser meramente ilusão passageira, e não modelos na arte, na ciência e na filosofia”  Ernst Bloch[1] Para muitos, a pergunta não procede. Mas, como diria um personagem irritante de um programa humorístico sem graça, “Perguntar não ofende”. Isto não impede que os guardiões da … Continue lendo O Marxismo é Utopia?!

Sonhos, desejos e esperança!

A Utopia habita em indivíduos concretos que pensam e sentem, sofrem e se alegram, lutam e, sobretudo, nutrem a esperança. Somos capazes de imaginar o devir, de termos “sonhos diurnos”. A consciência antecipadora é própria do humano. Somos animais ansiosos, seres que se angustiam antecipadamente. Imaginamos o vir-a-ser ainda que este seja apenas possibilidade remota. … Continue lendo Sonhos, desejos e esperança!