Para a história da opressão masculina

Em “Forjando a democracia: a história da esquerda na Europa, 1850-2000” (Editora Perseu Abramo, 2005), Geoff Eley relata o caso de Edith Lanchester, que, em outubro de 1895, comunicou à família “sua intenção de ir viver com James Sullivan numa união de “amor livre”: estavam apaixonados e se opunham por princípio ao casamento como instituição … Continue lendo Para a história da opressão masculina

As origens da Sociologia: Revolução Industrial e Revolução Francesa

Na história da humanidade temos períodos em que as sociedades são potencialmente sacudidas por um turbilhão de acontecimentos que moldam um novo mundo sob os escombros do velho mundo em decomposição: a revolução industrial na Inglaterra e a revolução francesa fazem parte destes raros momentos de clara ruptura entre o tradicionalismo (o velho) e todos … Continue lendo As origens da Sociologia: Revolução Industrial e Revolução Francesa

As origens da Sociologia

A Sociologia tem uma história que caminha paralela à evolução do conhecimento humano e das transformações econômicas, políticas e sociais geradas pela ação humana. A Sociologia surgiu no Século XIX, resultante de um processo histórico que deu origem à modernidade: o racionalismo, o desenvolvimento das ciências naturais, o iluminismo e a dupla revolução (a Revolução … Continue lendo As origens da Sociologia

Émile Durkheim – Sociologia como Ciência da Moral

Durkheim nasceu em Épinal, França, em 15 de abril de 1858 e morreu em a 15 de novembro de 1917. Foi o primeiro catedrático de Sociologia, na Universidade em Bordéus. Com ele, a Sociologia ganhou status de ciência autônoma, ministrada no ensino superior. Seus esforços lograram êxito na consolidação da Sociologia enquanto disciplina acadêmica. A … Continue lendo Émile Durkheim – Sociologia como Ciência da Moral

Nota sobre as incoerências humanas

Escrever sobre temas humanísticos e de maneira humanística é um exercício tão inútil quanto valioso. É inútil na medida em que se restringe à abstração. Como diria Dostoiévski, é fácil amar a humanidade em geral, enquanto abstração universal e genérica. Mas é difícil, e pode se tornar muito pesaroso e até mesmo impossível, amar o … Continue lendo Nota sobre as incoerências humanas

Dúvida

É bem mais fácil viver envolto em certezas. Sempre que a dúvida se insinua, ainda que sorrateiramente, ela fragiliza as verdades e dogmas que sustentam as religiões e ideologias seculares. Como uma fenda que cinde o ser, a dúvida inquieta, desespera e lança na solidão. A dúvida desagrega, atrai o estigma, produz o herege, o … Continue lendo Dúvida