Parabéns, Corinthians! (O jogo como metáfora do campo)

Todos viram! O juiz errou feio na interpretação do lance que resultou no segundo cartão amarelo e a consequente expulsão do jogador corintiano. Só ele, em sua cega convicção, não viu! Ou melhor, viu errado! Já os filósofos antigos ensinam que os sentidos podem iludir a razão. Neste caso, porém, o árbitro poderia ter superado … Continue lendo Parabéns, Corinthians! (O jogo como metáfora do campo)

Elogio aos que não passaram no vestibular!

No vestibular de verão da UEM se inscreveram 15.799, sendo oferecidas 1.496 vagas (282 reservadas ao sistema de cotas sociais). São 57 cursos de graduação. A maior concorrência é do curso de Medicina (199,8 candidatos por vaga); em segundo, Arquitetura e Urbanismo (47 candidatos/vaga); em terceiro, Direito (42,3 candidatos/vaga).[1] Mais uma vez, a divulgação dos … Continue lendo Elogio aos que não passaram no vestibular!

Por que não aceitar comentários no blog?!

O meu amigo Waltergo questionou o fato do blog não mais aceitar comentários dos(as) leitores(as). Expliquei ao amigo, mas não sei se ele aceitou os meus argumentos. Em respeito aos leitores(as), e com a esperança que compreendam, decidi escrever sobre as minhas razões. Com o perdão da redundância, quem escreve tem a expectativa de que … Continue lendo Por que não aceitar comentários no blog?!

Sexo, amor e casamento!

No muro da cidade alguém escreveu: “+ Sexo – Amor”. O que o motivou? Desilusão? Provocação à moral e aos bons costumes? Manifestação de uma mente pervertida? Por que a ênfase no sexo? Não sabemos! Dias depois, a pichação estava rabiscada, numa tentativa de torná-la ilegível. Talvez a crise econômica explique esta opção; talvez o … Continue lendo Sexo, amor e casamento!

Família, famílias!

“Todas as famílias felizes se parecem, cada família infeliz é infeliz à sua maneira”, afirma Tolstói no início da obra Anna Kariênina. Quanta sabedoria nesta frase sucinta! Se a família é universal e determinada historicamente – isto é, assume formas e características diversas nos diferentes estágios da história da humanidade –, ela também é peculiar … Continue lendo Família, famílias!

Sem Facebook?!

Tenho amigos que se recusam a aderir às redes sociais, especialmente ao Facebook. Os argumentos são vários e convincentes. Se contabilizarmos o tempo dedicado a compartilhar tudo o que consideramos importante, a ver o que os outros compartilham, a comentar, ler os comentários, postar fotos, ver imagens e vídeos e, claro, curtir, talvez nos surpreendamos! … Continue lendo Sem Facebook?!

Maurício Tragtenberg: marxismo e anarquismo

*Em Marx/Bakunin, Tragtenberg faz uma análise comparativa nada ortodoxa da obra destes autores. Ele sublinha a necessidade de separar a produção intelectual de Marx em relação às interpretações dos seus seguidores. Recorda que o próprio Marx recusou a alcunha de “marxista”: “Tudo que sei é que eu não sou marxista”. O termo “marxismo” surge no … Continue lendo Maurício Tragtenberg: marxismo e anarquismo