Nota sobre as incoerências humanas

Escrever sobre temas humanísticos e de maneira humanística é um exercício tão inútil quanto valioso. É inútil na medida em que se restringe à abstração. Como diria Dostoiévski, é fácil amar a humanidade em geral, enquanto abstração universal e genérica. Mas é difícil, e pode se tornar muito pesaroso e até mesmo impossível, amar o … Continue lendo Nota sobre as incoerências humanas

Dúvida

É bem mais fácil viver envolto em certezas. Sempre que a dúvida se insinua, ainda que sorrateiramente, ela fragiliza as verdades e dogmas que sustentam as religiões e ideologias seculares. Como uma fenda que cinde o ser, a dúvida inquieta, desespera e lança na solidão. A dúvida desagrega, atrai o estigma, produz o herege, o … Continue lendo Dúvida

Encontros e desencontros

“A vida é arte do encontro Embora haja tanto desencontro pela vida (Vinicius de Moraes) Há encontros que são decisivos, transformam vidas e deixam marcas indeléveis – como tatuagens gravadas na alma e inscritas no corpo. Desencontros também! Há encontros intensamente desejados que desencadeiam ondas de ansiedade. Se realizados, a alegria transborda para o estado … Continue lendo Encontros e desencontros

Parabéns, Corinthians! (O jogo como metáfora do campo)

Todos viram! O juiz errou feio na interpretação do lance que resultou no segundo cartão amarelo e a consequente expulsão do jogador corintiano. Só ele, em sua cega convicção, não viu! Ou melhor, viu errado! Já os filósofos antigos ensinam que os sentidos podem iludir a razão. Neste caso, porém, o árbitro poderia ter superado … Continue lendo Parabéns, Corinthians! (O jogo como metáfora do campo)

Elogio aos que não passaram no vestibular!

No vestibular de verão da UEM se inscreveram 15.799, sendo oferecidas 1.496 vagas (282 reservadas ao sistema de cotas sociais). São 57 cursos de graduação. A maior concorrência é do curso de Medicina (199,8 candidatos por vaga); em segundo, Arquitetura e Urbanismo (47 candidatos/vaga); em terceiro, Direito (42,3 candidatos/vaga).[1] Mais uma vez, a divulgação dos … Continue lendo Elogio aos que não passaram no vestibular!

Por que não aceitar comentários no blog?!

O meu amigo Waltergo questionou o fato do blog não mais aceitar comentários dos(as) leitores(as). Expliquei ao amigo, mas não sei se ele aceitou os meus argumentos. Em respeito aos leitores(as), e com a esperança que compreendam, decidi escrever sobre as minhas razões. Com o perdão da redundância, quem escreve tem a expectativa de que … Continue lendo Por que não aceitar comentários no blog?!

Sexo, amor e casamento!

No muro da cidade alguém escreveu: “+ Sexo – Amor”. O que o motivou? Desilusão? Provocação à moral e aos bons costumes? Manifestação de uma mente pervertida? Por que a ênfase no sexo? Não sabemos! Dias depois, a pichação estava rabiscada, numa tentativa de torná-la ilegível. Talvez a crise econômica explique esta opção; talvez o … Continue lendo Sexo, amor e casamento!